ACOMPANHE-ME NAS REDES SOCIAIS

Articulação garante preservação da área de atuação da Sudene, diz Pimentel

Articulação garante preservação da área de atuação da Sudene, diz Pimentel

A CCJ rejeitou projeto que inclui mais 81 municípios de MG e ES na Superintendência
Publicado no dia 21 de Março de 2018
Image
Foto: 
Alessandro Dantas

A área geográfica de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) foi preservada, nesta quarta-feira (21/3), em Brasília, por articulação liderada pelo senador José Pimentel (PT-CE), ao lado do senador Armando Monteiro (PTB-PE). A mobilização fez com que a Comissão de Constituição e Justiça rejeitasse o projeto que prevê a inclusão de 81 municípios da região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais, e do Espírito Santo, na Sudene (PLC 148/2017). Foram 11 votos contrários ao projeto e 9 favoráveis.

Durante a discussão, Pimentel manifestou seu voto contrário à proposta. “Eu entendo que nós não deveríamos aprovar esse projeto, porque estamos tirando exatamente de quem pouco tem, que é o caso concreto do semiárido nordestino. Estamos indo para o sétimo ano de seca. O nosso Ceará tem menos de 3% de armazenamento de água. Estamos iniciando um processo de dessalinização das águas do mar para ter água para beber, porque já não temos mais. Por isso, eu peço aos meus pares das regiões Norte e Nordeste, que historicamente tivemos uma rejeição muito forte por parte das outras regiões, que não façamos esse ato”, disse.

Pimentel destacou que “o Brasil precisa fazer um debate sobre um projeto nacional de desenvolvimento. Ao invés de ficar tirando de quem já não tem, deveríamos fazer uma discussão mais aprofundada”.

O senador também questionou a escolha da inclusão dos municípios mineiros e capixabas na Sudene. “Nós temos no Brasil três regiões com políticas diferenciadas. A região Norte tem a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), a região Nordeste tem a Sudene, e a região Centro Oeste tem a Sudeco. Eu acho interessante que esses municípios [de Minas Gerais e do Espírito Santo] que também precisam se desenvolver, mas estão acima da média das regiões Norte e Nordeste, ao invés de dialogar com a Sudeco, que tem muito mais a ver com a sua economia, a sua cultura, a sua realidade, resolvem tirar de quem já tem pouco”, ponderou.

Tramitação – Pimentel foi designado relator do texto final do projeto na CCJ. O projeto segue para apreciação nas comissões de Assuntos Econômicos (CAE), de Infraestrutura (CI) e de Desenvolvimento Regional (CDR).

VEJA TAMBÉM

21/12/2018

A legalidade da prisão do ex-presidente Luiz InácioLula da Silva, detido desde abril na Superintendência da Polícia...

21/12/2018

Preso político há oito meses, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (20)...