ACOMPANHE-ME NAS REDES SOCIAIS

Produção de poços de petróleo do pré-sal triplicou em menos de três anos

Produção de poços de petróleo do pré-sal triplicou em menos de três anos

Publicado no dia 30 de Outubro de 2015
Image

A produção de poços de petróleo do pré-sal triplicou em menos de três anos, informou a diretora de Exploração e Produção da Petrobras, Solange Guedes. “A Petrobras atingiu uma combinação única de custos, produtividade e eficiência. Como consequência, um portfólio muito competitivo”, ressaltou a diretora durante a Offshore Tecnology Conference Brasil (OTC), no Rio de Janeiro. A produção no pré-sal triplicou nos últimos 30 meses, saltando de 300 mil barris por dia, em abril de 2013, para 900 mil barris por dia, em setembro deste ano.

Outro destaque é o índice de eficiência operacional da companhia ter atingido 92,4%, na média dos últimos três anos. Um índice de 100% de eficiência operacional representaria a plena utilização dos recursos e capacidades disponíveis, em um cenário ideal. A manutenção de um equipamento ou condições climáticas ruins, por exemplo, afetam  a eficiência operacional. O índice de 92,4% obtido é considerado um ótimo resultado, aponta a Petrobras.

Solange Guedes afirmou, ainda, que o tempo de construção dos poços do pré-sal desde 2010 teve uma redução de mais de 50% e destacou a alta produtividade dos poços do pré-sal.

A experiência adquirida ao longo da exploração e do desenvolvimento offshore (no mar) foi determinante para que a empresa tenha atingido a marca de 1 milhão de barris de óleo equivalente por dia no pré-sal, obtida em setembro. O histórico de exploração marítima da Petrobras desde a década de 70 possibilitou o sucesso na exploração do pré-sal. 

O campo de Libra, na região do pré-sal na Bacia de Santos, teve quatro poços perfurados até agora e o primeiro teste de longa duração ocorrerá em 2017.  

“A primeira fase do desenvolvimento da produção se concentrará na área nordeste de Libra. O primeiro teste de longa duração está previsto para o primeiro trimestre de 2017 e o projeto-piloto para 2020”, disse a gerente executiva da Petrobras para a área de Libra, Anelise Lara.

Anelise ressaltou a importância das sociedades de profissionais na disseminação de conhecimento para as novas gerações de técnicos da indústria de óleo e gás e  elogiou a atuação integrada da equipe multidisciplinar de projetos de Libra, que inclui colaboradores das cinco empresas participantes do consórcio que atua na área, formado pelas empresas Shell, Total, CNPC, CNOOC e Petrobras.

Fonte: Portal Brasil